Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Minicursos e Excursões

MINICURSOS

 

Para fazer a inscrição em algum Minicurso ou Excursão é necessário, antes, estar devidamente inscrito no 16º Simpósio de Geologia da Amazônia. Acesse o link e procure o curso desejado em Atividades.

 

 

- ANÁLISE ESTRUTURAL DE IMAGENS AEROGEOFÍSICAS

Carga horária: 16 horas totais, 8 horas por dia, divido em 8 horas de teoria e 8 horas de prática.

Datas: 21 a 22/09/2019

Local: Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Número de vagas: 20 

Material necessário: Cada participante deverá trazer o seu próprio notebook com ArcGIS instalado para a parte prática (os alunos formarão duplas). A prática será com imagens aerogeofísicas do acervo público da CPRM.

Conteúdo Programático

Valor do investimento: 60,00 R$

Inscrições aqui!

Palestrante:

Felipe Mattos Tavares (CPRM) 

Geólogo, com mestrado e doutorado em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É especialista em Geologia Estrutural, com experiência em Mapeamento Estrutural-Geológico Sistemático, e no estudo de controles estruturais multi-escala de distribuição de minério, do depósito para as escalas de distrito e província. Trabalha como pesquisador no Serviço Geológico do Brasil (CPRM/SGB) desde 2007 e, atualmente, Chefe da Divisão de Geologia Econômica.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________  

- PROSPECÇÃO E MAPEAMENTO GEOQUÍMICO

Carga horária: 16 horas totais, 8 horas por dia, divido em 8 horas de teoria e 8 horas de prática.

Datas: 21 a 22/09/2019

Local: Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Número de vagas: 25 

Objetivos: 

Pretende-se fazer uma explanação desde os conceitos de prospecção geoquímica até a estatística como ferramenta de interpretação em levantamentos geoquímicos. Serão apresentadas as técnnicas de amostragem  geoquímicas mais utilizadas na exploração mineral e vários estudos de caso de projetos do Serviço Geológico do Brasil no qual o ministrante trabalhara nestes últimos 12 anos.

Conteúdo Programático

Valor do investimento: 60,00 R$

Inscrições aqui!

Palestrante:

 

 

 

Eduardo Duarte Marques é Graduado em Geologia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2003), Mestre (2006) e Doutor (2010) em Geoquímica pela Universidade Federal Fluminense (2010). Atualmente é Geoquímico Especialista da Divisão de Geoquímica (DIGEOQ) e Coordenador Nacional de Geoquímica do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM), atuando em projetos em todo território nacional tanto em serviços de Prospecção Mineral quanto de Geoquímica Ambiental. Possui experiência na área de Geoquímica, com ênfase em Geoquímica de Prospecção, Hidrogeoquímica e Geoquímica Ambiental. É membro (fellow) da SEG (Society of Economic Geologists), orientador da SEG Student Chapter da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, membro da AAG (Association of Applied Geochemists), da Sociedade Brasileira de Geoquímica e da Sociedade Brasileira de Geologia.

 

 __________________________________________________________________________________________________________________________________________  

MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCO GEOLÓGICO A MOVIMENTOS DE MASSA, ENCHENTES E INUNDAÇÃO.

Carga horária: 12 horas total dividido em 8 horas de teoria e 4 horas de prática.

Datas: 21 a 22/09/2019

Local: Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com prática na cidade de Manaus - AM.

Número de vagas: 20 

Material necessário: Cadernos e lápis/caneta para apontamentos. Na prática de campo será optativa a posse de tablete com aplicativo Field Area Measure PRO. A prática de campo será em algumas áreas de risco para demonstrar os processos e feições características para identificação e delimitação da área, com apoio da Defesa Civil Municipal.

Resumo: Nas últimas décadas desastres decorrentes de eventos naturais castigaram todo o país, sendo que as inundações/enxurradas e movimentos de massa foram aqueles que acarretaram o maior número de mortes entre os anos de 1991 e 2010, ultrapassando as previsões dos sistemas de alerta existentes. Em 2011, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), passou então a integrar o Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta aos Desastres Naturais (PNGRRDN), juntamente com o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), Ministério das Cidades, e outros órgãos do Governo Federal. Este curso se baseia na delimitação das áreas de risco, segundo os critérios de classificação propostos pelo IPT (2007), que observam os processos e indícios presente no local para uma hierarquização dos setores de risco formado por quatro níveis (baixo, médio, alto e muito alto). Serão abordados ainda a formação das áreas de risco, os processos ocorridos e os critérios utilizados para classificação das áreas, com aula prática de campo aos participantes.

Conteúdo Programático

Valor do investimento: 60,00 R$

Inscrições aqui!

Palestrante:

Antonio Gilmar Honorato de Souza

Geólogo formando na UFAM (2007), Mestre em Geociências pela UFAM (2009). Experiência em sondagem mista sob lâmina d´água e em escavações para construções de estacas escavadas de grande diâmetro em fundações da Ponte Estaíada sobre o Rio Negro. Trabalha como pesquisador em geociências (geólogo) no Serviço Geológico do Brasil-CPRM desde 2009, atuando no Departamento de Gestão Territorial (DEGET), Divisão de Geologia Aplicada (DIGEAP) em Mapeamento de Áreas de Risco Geológico há nove anos.

Elton Rodrigo Andretta

Geólogo formado pela UFPR (2007) e Mestre em Geociências pela UFAM (2014), com 12 anos de experiência, atuando nas áreas de geotecnia, geologia de engenharia, geologia ambiental e desastres naturais. Desde junho de 2010 atua como Pesquisador em Geociências da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM-SGB), trabalhando principalmente com mapeamento de áreas de riscos. Trabalhou na empresa ESTEIO Engenharia e Aerolevantamento (geólogo/geotécnico de projeto) atuando principalmente em projetos de engenharia.

  ________________________________________________________________________________________________________________________

- MAPEAMENTO AÉREO POR VANTs

Carga horária: 8 horas totais, dividido em 4 horas de teoria e 4 horas de prática.

Datas: 21/09/2019

Local: Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Número de vagas: 15 

Material necessário: Cada participante deverá trazer o seu próprio notebook com Windows instalado para a parte prática do curso. Será utilizado o software Agisoft Metashape, o mesmo será fornecido e instalado pelo palestrante.

Conteúdo Programático

Valor do investimento: 60,00 R$

Inscrições aqui!

 Palestrante:

 Raul Oliveira Alves

Trabalha com sensoriamento remoto desde 2014, há cerca de 1 ano e meio vem se especializando no aerolevantamento efetuado por Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT), tendo já feito diversos cursos sobre VANTs, com experiencia na verificação de barragem de contenção de água, em levantamentos planialtimétricos, na mineração e em pesquisas científicas relacionadas a VANTs. Atualmente é formando em geologia na Universidade da Amazônia (UNAMA).

 

  ________________________________________________________________________________________________________________________

- EVOLUÇÃO DA PAISAGEM, LATERITIZAÇÃO E DEPÓSITOS MINERAIS (Promovido pela ADIMB)

Carga horária: 24 horas totais, dividido em 8 horas diárias

Datas: 26, 27 e 28/09/2019

Local: Centro Cultural dos Povos da Amazônia

Número de vagas: 30

Conteúdo Programático

Valor do investimento e inscrições via site da ADIMB:  https://adimb.org.br/cursos2019/

Palestrante: 

 

MARCONDES LIMA DA COSTA (IG/UFPA, Pesquisador 1A do CNPq e membro titular da ABC).  Graduado em Geologia pela Universidade Federal do Pará (1975), com mestrado em Geologia e Geoquímica pela mesma universidade (1980), doutorado em Mineralogia e Geoquímica pela Universitaet Erlangen-Nuernberg (Friedrich-Alexander) na Alemanha (1982) e pós-doutorado em Mineralogia-Geoquímica pelo IG-USP (2000). É Professor Titular do Instituto de Geociências da Universidade Federal do Pará, curador do Museu de Geociências junto ao mesmo Instituto, em Belém-PA, pesquisador 1A do CNPq e membro titular da Academia Brasileira de Ciências. É também editor-chefe do BOMGEAM - Boletim do Museu de Geociências da Amazônia (http://gmga.com.br/bomgeam/). Paralelamente contribuiu com a formação de 46 mestres, 24 doutores, meia dúzia de pós-doutores, 24 Trabalhos de Graduação e de várias dezenas de alunos de Iniciação Científica. Publicou duas centenas de trabalhos em periódicos nacionais e internacionais, 8 livros e 63 capítulos de livros além de ministrar diversos cursos para Empresas Privadas e Públicas. Suas atividades principais de pesquisas estão centradas em mineralogia e geoquímica dos processos de lateritização e depósitos minerais associados (principalmente os fosfatos), além do envolvimento com a sedimentação lacustre e fluvial, manguezais e Terra Preta Arqueológica (TPA), patrimônio histórico e minerais de gema. E ainda continua orientando e desenvolvendo suas pesquisas e docência na graduação e pós-graduação.

 


EXCURSÕES

- GEOTURISMO URBANO: DAS CALÇADAS PORTUGUESAS AO ARENITO MANAUS

Responsável: Prof. Dr. Roberto Barbosa (UFAM).

Data: 26 de Setembro de 2019.

Saída: 8:00 h - Prefeitura do Campus Universitário (Setor Sul- UFAM).

Chegada: Por volta das 16:00 h.

Local: Manaus - AM

Número de Vagas: 15, sendo necessário no mínimo 05 inscritos para que o excursão aconteça.

Valor do investimento: 20,00 R$

Resumo: Dois dos principais pontos turísticos da cidade de Manaus (Teatro Amazonas e Ponta das Lajes/Encontro das Águas) serão utilizados para observação de elementos da geodiversidade inseridos no tecido urbano, especialmente em edificações do centro histórico. Nesse sentido, a primeira etapa da excursão será a observação de rochas sedimentares bioquímicas (carbonatos portugueses) e siliciclásticas (Arenito Manaus) em calçadas e muros do Teatro Amazonas, com registro fossilífero representado por bivalves, gastrópodes e icnofósseis, a partir de um roteiro geoturístico. Já a segunda etapa consiste na visitação de exposições da Formação Alter do Chão no Geosítio das Ponta das Lajes (Encontro das Águas), para a identificação de feições sedimentares que podem ser utilizadas para correlação com material pétreo encontrado dos muros do Teatro Amazonas e associados a paleossolos.

Observações: Alimentação não inclusa. O deslocamento para as localidades visitadas será realizado pela organização do evento. Parte do deslocamento será a pé.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________  

- DEPÓSITOS GLACIOMARINHOS SILURO-DEVONIANOS DA BACIA DO AMAZONAS

Responsável: Prof. Dr. Emílio Soares (UFAM)

Data: 26 de setembro de 2019

Saída: 7:00 h - Prefeitura do Campus Universitário (Setor Sul- UFAM).

Chegada: Por volta das 17:00 h.

Local: Município de Presidente Figueiredo- (AM)

Vagas: 15 vagas

Valor do investimento: 40,00 R$

Resumo: A parte inferior da seqüência transgressiva-regressiva neo-ordoviciana a eodevoniana da Bacia do Amazonas, exposta na região de Presidente Figueiredo e Vila Balbina, a 100 km a norte de Manaus, é representada por arenitos, pelitos e diamictitos da Formação Nhamundá (Grupo Trombetas), distribuídos em fácies litorâneas não deformadas, localmente bioturbadas por Skolithos e Arthrophycus, e fácies com estruturas glaciotectônicas. Os diamictitos glaciais se estendem por mais de 80 km e exibem estruturas glaciotectônicas, que incluem planos de foliação, cavalgamento e descolamento, além de dobras em chevron e recumbentes. Palinomorfos de diamictitos corroboram com a interpretação paleoambiental litorânea e confirmam idade eossiluriana (Llandoveriano e Eowenlockiano) desta glaciação na Bacia do Amazonas.

Observações: Alimentação não inclusa. O deslocamento para as localidades visitadas será realizado pela organização do evento.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________ 

- PARQUE NACIONAL DE ANAVILHANAS

Responsáveis: Prof. Dr. Naziano Filizola (UFAM) e Prof. Dr. Raimundo Humberto (UFAM)

Data: 26 e 27 de setembro de 2019

Local: Município de Novo Airão- (AM)

Vagas: 20 vagas

Valor do investimento: 300,00 R$

Resumo: No Parque Nacional de Anavilhanas, no rio Negro, apresenta um cenário singular que oferece inúmeras possibilidades de sensações, experiências e aprendizagem, em um labirinto de ilhas fluviais e águas negras espelhadas que se transforma com a variação do nível do rio, em um convite a desafiar nossos limites e ampliar nossa visão de mundo. Paisagem fluvial inigualável, o Parque Nacional de Anavilhanas, possui paisagem incrivelmente rica em aspectos da geomorfologia fluvial Amazônica: ilhas fluviais de dimensões gigantescas formadas por material argiloso e ladeada por barras fluviais de areias brancas. Afloramentos de rochas da Formação Alter do chão, igapós e trilhas em meio à floresta, formando um belo geoparque.

Roteiro: 

1º. Dia

08hrs - Saída da UFAM rumo à cidade de Novo Airão

11hrs - Chegada à cidade de Novo Airão, acolhida em pousada simples e recepção na base do ICMBio

12hrs - Almoço e preparação para a saída de barco para visitação do Parque Nacional

14hrs - Visita do Parque Nacional de Anavilhanas (Parte Central): praias e barras fluviais, ilhas, lagos e igapós

17hrs - Retorno a Novo Airão

Noite livre

 2º. Dia

07hrs - café da manhã e preparação para a saída de barco  para visitação da parte norte do Parque Nacional

08hrs - Visita ao Parque Nacional de Anavilhanas (Parte Norte): afloramentos, barras fluviais, comunidades ribeirinhas, e demais paisagens fluviais

11hrs - Retorno a Nova Airão

12hrs - Almoço

14hrs - Retorno para Manaus

Observações:  O deslocamento para as localidades visitadas, hospedagem  e a alimentação  serão de responsabilidade da organização do evento.

  

Em breve mais excursões!

 

Fim do conteúdo da página